contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

domingo, 6 de janeiro de 2013

Pinheiro

Era uma vez um Pinheiro
que não era árvore...
Era um Nome.
Vestia um homem,
cheirava terra.
Tinha duas bolas
 e um ponteiro.
ERA UM PINHEIRO!
Mas não era árvore...
Era um nome,
era um homem.

5 comentários:

hesseherre disse...

Estarei cheirando a uma mudança neste blog, talvez uma insinuação erótico-disfarçada, alguma janela lateral foi aberta para deixar sair os miasmas do incenso?
"Tinha duas bolas
e um ponteiro."
Meu Deus, afastai de mim este cale-se...

Data vênia, auguri....

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Sempre cheios de entrelinhas os teus poemas que adoro decifrar.
desejo que 2013 seja um ano pleno de amor e paz.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Fátima disse...

Hesseherre
Não me refiro a impurezas do ar,
nem armar tal árvore eu armei...
Desse Pinheiro eu apenas sei.
Foi apenas uma forma de expressão.
Sua respeitosa opinião
sempre me envaidece.
Se eu subir no cume cresce
minha alegria,
torna a brilhar de novo
o sol que no Cume ardia.
Data venia com acento???
Estrela no Cume entra
quando vc comenta.
Fico muito feliz!
Data vênia, auguri.... rs rs

Fátima disse...

Rosa Maria
Sempre cheios de entrelinhas...
Em uma ou duas linhas
SENTIMENTOS!
Alguns lamentos...
MUITA BESTEIRA!
Às vezes sumo
e vcs sempre aparecem!
E me aquecem de uma forma tão boa...
Anjos me sondam
e eu tenho certeza
esses anjos são vocês!
Obrigada meus amigos.
Com carinho
da
rosa
de
Fátima

Nilson Barcelli disse...

Todas as árvores (ou quase) fazem parte da nomenclatura humana.
Mas umas são rasteiras e outras de bom porte, tal como os humanos...
Beijo, querida amiga.