contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

terça-feira, 5 de junho de 2012

Essas mãos

" Poderias mergulhar como um só bloco no nada para onde vão os mortos: consolar-me-ia se me legasses as tuas mãos.
 Apenas as tuas mãos subsistiriam, separadas de ti, inexplicáveis como as dos deuses de mármore que se tornam pó e cal dos seus próprios túmulos.
Elas sobreviveriam aos teus actos, aos miseráveis corpos que acariciaram. Entre as coisas e ti, elas já não seriam intermediários: seriam elas próprias, transformadas em coisas.
Voltando a ser inocentes, pois tu já lá não estarias para fazer delas tuas cúmplices, tristes como galgos sem dono, desconcertadas como arcanjos a quem já nenhum deus dá ordens, as tuas mãos vãs repousariam sobre os joelhos das trevas.
As tuas mãos abertas, incapazes de dar ou de agarrar qualquer alegria, ter-me-iam deixado cair como uma boneca quebrada.
Beijo ao nível do pulso essas mãos indiferentes que a tua vontade já não afasta das minhas; acaricio a artéria azul, a coluna de sangue que outrora, incessante como o jacto de uma fonte, surgia do solo do teu coração.
 Com pequenos soluços satisfeitos, encosto a cabeça como uma criança, entre as palmas cheias de estrelas, de cruzes, de precipícios daquilo que foi o meu destino."





Marguerite Yourcenar

8 comentários:

Luís Coelho disse...

As mãos simbolizam o poder, mas elas seguem junto com todos os destroços.
Apenas sobram as obras das nossas mãos. Que sobrem bons gestos e boas obras de amor e paz.

hesseherre disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Há na linguagem
das mãos,
mais lições,
que a linguagem
das palavras...

Que a vida nunca se perda de ti.

Álvaro Lins disse...

Adorei:)! Não é por acaso que tenho meu meu blog um pensamento da Marguerite:)
Bjo

tecas disse...

Sublime, querida Fatinha! Por motivos de saúde tenho estado ausente e com saudades de te ler. Mãos..mãos de amor...mãos de trabalho...mãos...
Beijinho e uma flor.

Ricardo Miñana disse...

Hola Fátima, tienes un interesante espacio.
que tengas un buen día.
saludos.

Anônimo disse...

Didi fazia um tempo que não passava por aqui. Esse tal de facebook fez a gente se manter conectadas só por lá!Lindo o poema, tia, muito lindo. E muito triste tb! Achei que a gente fosse se encontrar na Pousada, mas tb fiquei feliz porque a tia Cida vem . Vai ser bom pra ela! Nos vemos no aniversario da TT! Saudades de vc!!!!! Beijo!

hesseherre disse...

Já esta na hora de v. varrer este templo, abrir janelas, acender velas e muito incenso, deixar os mortos no seu próprio limbo, enxugar as lágrimas e parar de se lamuriar. Pra frente, minha amiga.