contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Chova chuva...


Se chover
 Quero da chuva me embriagar.
 Me molhar até cair...
E deixar grudado ao corpo o meu vestido.

Meus mamilos, intumescidos,
 deixarei expostos,
 voltados para o céu em forma de prece.
 Ninguém merece esse calor,
essa secura...
E se alguém aparecer com graça,
 querendo me cobrir...
 Ah... vai ter que rolar e cair,
 comigo, na chuva.


Crédito da imagem: google images

10 comentários:

Luís Coelho disse...

Poesia com alma, carregada de chuva de amor e desejo.

Por vezes é bom viver esperando que outro se lance connosco na dança da chuva.

Nilson Barcelli disse...

Há chuva que faz crescer as plantas, mas há outra que faz crescer o sentir.
Belo poema, gostei muito.
Um beijo, querida amiga Fátima.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Um lindo poema,
cheio
de alegria,
sensualidade
e mais que tudo,
esperança...


Vamos semear esperanças pelo mundo
com os nossos mais bonitos sonhos.

hesseherre disse...

Que nesta chuva não encontres terra.
Que de tanto movimento aguardado não vá o solo deixar teus mamilos a ressecar após o leite lacrimejar...não, não deixes o claustro das antigas dores te tomar após esta viagem mamilar e pluviosa, mais feita de chuva de desejos acarinhados. Evoé.

Catia Bosso disse...

NA chuva lavamos 'ais' e 'uis'... isso é vida em movimento!

lindo poema!

bjssss meussss



Catita

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Como sempre escreves os sentimentos de uma forma muito intensa e bela...Adorei e sensualidade.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Jota Effe Esse disse...

De bom grado eu cairia e rolaria debaixo dessa chuva! Meu beijo.

O Profeta disse...

Sou um devoto fazedor de sonhos
Um homem que segue o destino
A minha sombra nem sempre me acompanha
Nem sempre acredito haver um ser divino

Nem sempre acredito que há coisas para acreditar
Nem sempre uma viagem tem um feliz fim
Já acreditei no imenso do sentir de gente
Que me disse sentir tanto por mim

São tão perfeitas as flores
Não morrem, apenas se despem das cores
Sou tão imperfeito nesta forma humana
São tão estúpidos certos sentries

Mágico beijo

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Hoje passando para oferecer o meu selinho de 3 anos de blogue,uma fatia de bolo e uma taça de champanhe e agradecer o vosso carinho que foi o que me fez chegar aqui.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Nilson Barcelli disse...

À procura de novidades no teu blogue...
Fátima, querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.