contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

terça-feira, 26 de agosto de 2008

A morte

Ela estava lá, rondando com mãos gélidas estendidas.
Tentando encurtar a vida de quem, ainda, tem tanto a fazer.
O filho menino, com o olhar triste perdido.
Tentando entender o sentido da sonda uretral pendente.

O jovem pai doente, sorrindo.
Ainda, fazendo gracejos.
Entre abraços e beijos com a filha de colo
sem nada entender.
Iniciando a vida, sem saber o que significa morrer.

Uma mulher jovem, dois filhos, uma família maravilhosa.
Uma mãe idosa!
Caprichosa, ela ronda!
Ela não para por aí, analisa cada um.
Sonda!
Quem será o primeiro escolhido para deixar saudade.

A mãe pensativa na cadeira de rodas, com bastante idade.
Olhar angustiante, triste!
Com certeza pensando em quê a vida consiste.
Na jovem ida ou em quem estaria de partida.

Ninguém sabe!
Só ela sonda e de mãos gélidas ronda.
Ronda e judia!
A cada dia uma metástase, um foco secundário à distância.
E, nestas circunstâncias, ela ronda.
Impiedosa... sonda!

2 comentários:

Anônimo disse...

Tia, eu sabia que vc escreveria alguma coisa sobre ele. Eu fiquei pensando que naquela festa não havia nada para comemorar, foi talvez uma festa de despedida!Muito triste aquele dia....
Concordo com vc quando diz que ela ronda nossa vida, é isso mesmo! Por que tão cedo???? É o que me pergunto todos os dias... e vc viu que ele te disse que no fim dá tudo certo? Ele acredita nisso.... que bom!!!!
Minha mãe tb comentou que ele não saía de perto de vc.... engraçado isso, né? E morria de rir das suas gracinhas.... que bom que vcs foram, ele ficou feliz!
Beijos, Ana.

Gataláxia disse...

Irei lá mais vezes. O sofrimento também é um aprendizado. Ver as inúmeras tentativas para superar este grande sofrimento, a força para ultrapassá-lo...
A única coisa que nos resta é tirarmos lições importantes para a nossa breve vida aqui na terra. Triste sim, muito triste!
Um beijo a todos vocês, com carinho meu- RF