contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Se eu fosse árvore



















Se eu fosse árvore,
eu seria baobá.
E em um terreno árido,
eu iria me plantar.

Viveria milhares de anos...
E quando ficasse bem maluca
cairia meus desenganos,
com minhas folhas caducas.

Como boa madeira,
quem à mim chegasse,
eu abrigaria.

E se alguém me cortasse.
Ah, se me cortasse...
Bom fogo eu daria.

6 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Uma boa ideia falar como árvore.
Muito imaginativo, o seu poema.
Gostei, querida amiga.
Beijo.

Fátima disse...

A idéia, de falar como árvore, não foi minha. Este poema foi uma resposta que eu dei a um outro poema, cujo tema é este:
"Se eu fosse árvore".
Achei legal e respondi assim, com este poeminha meu, cujo tema coloquei igual. Poderia ter sido "Baobá".
Enfim, apenas um comentário que virou poema, mais nada!
Mas, se eu fosse árvore, eu gostaria de ser um(a) Baobá.
Boa noite!
Fátima Baobá

Anônimo disse...

Didibaobá,
achei lindo! Adoro árvores.... acho que eu seria um ipê.. rsrsrrs
Beijos,
Ana.

Fátima disse...

Ipê amarelo ou roxo?
Amarelo, né?
Saudades.
Beijos a todos.
Com carinho e
Restos mortais de uma Baobá.

Anônimo disse...

Um ipê amarelo, que todo inverno estampa as ruas da minha cidade. Lindo!
Beijos....

Henrique Pedro disse...

Ficou muito lindo seu poema.
Parabéns.
hAp