contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Ucronia



Não situo
em nenhum tempo.
Sou a ucronia!

Sou um fantasma.
Ou uma manifestação divina.
Epifania!

Das catilinárias eu sou o discurso terceiro.
Não fui o primeiro
porque me escreveram atrasada.

Sou confusa, brincalhona.
Atrapalhada!
Sou o Dédalo da encruzilhada!

Na beleza do firmamento
Sou Ícaro
Vôo deslumbrada.

Sou o próprio labirinto nessa vida emaranhada.
Por isso eu digo que sou tudo.
E às vezes eu não sou nada.

3 comentários:

Henrique Pedro disse...

Será um auto-retrato,delicadamente colorido e suavemente musicado, certamente distorcido pelo espelho metafórico da poesia?
Parece-me que sim.
Aplausos.

Bj

Fátima disse...

Sempre me coloco assim.
Quando a angústia se apodera de mim.
Obrigada
Fátima

Ser em construção disse...

Passo para deixar um beijo e pedir que me leve com você nessa procura.
Pois se acharmos poderemos levar muito mais amigos.
Um super beijo e obrigada pela visita.