contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

domingo, 21 de novembro de 2010

Naufrágio- Nau frágil


Singra o corpo escultural.
Como a nau singra o oceano.
E, o corpo, finge engano.
E escorrega pela costa... costeiro.

De vento, não brando, " incha a vela"
Tempestuoso!
E o corpo manhoso,
manha, manha... e, assanha!

Uma espuma branca,
(das ondas entrecortadas...)
cobre a superfície do corpo,
cobre a superfície das águas.

E o corpo segue...
Escultural!
E a nau?
Naufraga.


Imagem retirei do site
http://joesio.blogspot.com/2009/11/meus-versos-liricos-os-encantos-da.html

10 comentários:

hesseherre disse...

SERÁ QUE A NAU ERA MUITO redonda?

Rafeiro Perfumado disse...

Se eu fosse um navegador e olhasse para este corpo, certamente que naufragaria, pois espetava-me na primeira rocha que aparecesse à frente!

Beijoca!

Mariazita disse...

Que lindo poema, amiga!
Gosto de tudo que se relacione com o mar, até mesmo de sereias...
Escrevi uma vez um pequeno conto para uma amiga (brasileira) em que entrava uma sereia. Ficou bonito e ela gostou muito.

Uma semana feliz.
Beijinhos

Fátima disse...

Escreva, então, mais ou menos assim:

Era uma vez uma Sereia...
Vivia sentada, inclinada, na areia.
Olhando para o céu.
Contava estrelas.

Sem que pudessem vê-la,
parcialmente vestida,
vivia escondida em seu mar.

Ela não desejava adormecer ninguém.
Só queria amar.
Sonhar...
Escrever... Sonhar.

Assim viveu a Sereia
Sentada na areia
Olhando para o céu.

Com carinho
Por todos vocês.
Fátima

Nilson Barcelli disse...

Perante uma visão como essa, qualquer um naufraga...
Belo poema, querida sereia... quer dizer... querida amiga Fátima.
Bom resto de semana.
Um beijo.

AFRICA EM POESIA disse...

Fatima

E è mesmo isso...

a vida é um eterno chegar, uma eterna busca, por caminhos tantos...

Um beijo

afonso rocha disse...

Toda a mulher é uma sereia onde naufragamos.
Mãe;
Irmã;
Filha;
Companheira;
Amiga;
Esposa;
Amante;
Pasicóloga;
Médica;
Enfermeira;
Política;
Luz;

...........

quase tudo o que não é finito!
Um(a) ser(eia)...quase perfeito(a)...e maravilhoso(a)!!!!

Beijo, Sereia Fátima

Obrigado pela visita!

Melanie Brown disse...

Nauseas... Pois do jeito que anda meu papo tá longe se secar, mas quando acontecer voce verá, "a maior gostosona do pedaço" (eu ri com isso), talvez nao chegue nem perto desta sereia que vc nos touxe, mas o mar me banhará... ô se vai!! rs

Xerooooooo'
Saudades Flor!!

Fátima disse...

Melainina, menina primeira, vc voltou... Que bom!
Deixe de náuseas e escreva. Gostou, então, do meu escrito lá em seu espaço? Rs.Rs.
É isso aí, menina:
-"Levante, sacuda a poeira
e de a volta por cima"
E não esqueça de se sentir "a maior gostosona do pedaço".
Isso mesmo, levante esse astral, menina!
Bola pra frente que atrás vem gente.
Obrigada a todos vocês pela visita.
Com carinho
Fátima

Cris de Souza disse...

ritmo oceânico!