contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

sexta-feira, 4 de março de 2011

Desencanto


Ele correu tanto...
Quando resolveu mostrar seus encantos
a amada havia desencantado.
A menina que, na lembrança, ele havia guardado
não mais existia.

9 comentários:

Luís Coelho disse...

Tudo na via está em movimento e aquilo que hoje parece amanhã já desapareceu.
A beleza só resta na lembrança.

Jorge Pimenta disse...

muito bom, querida fátima.
os desencontros entre o que se procura e o que se encontra. há sempre uma linha ténue a separar a idealização da imagem real.
beijinho!

M. disse...

De lamentar:) A quem não sucedeu? O problema é que muitos de nós precisamos de distância pra melhor ver...Erro fatal!



Gosto como te exprimes:)

tecas disse...

O tempo passa depressa e quando procuramos o que ficou na memória, já não encontramos..
Genial o teu poema querida Fatinha.
Bjito e bom fim se semana

hesseherre disse...

A beleza só resta na lembrança;
desencontros entre o que se procura e o que se encontra...
O problema é que muitos de nós precisamos de distância pra melhor ver.
Gostas como me exprimo?

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog "relacionamento, vida e cotidiano". Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Nilson Barcelli disse...

Esta menina linda és tu?
Querida amiga Fátima, desejo-te um bom resto de Domingo e boa semana.
Beijos.

Fátima disse...

Esta menina linda da foto sou eu.
O tempo passou e eu fiquei feia... feia... Rs.
E vamos sambar, moçada!
Dizem que- "Atrás do trio elétríco só não vai quem já morreu".
Portanto, vamos lá.
Um bom dia a todos vocês.
Com carinho
Fátima

Anônimo disse...

Ai tia que foto mais linda! E esse vestido? Adorei! O texto é bonito tb.... saudades de vcs! O Lindo vai fazer festa, né? Ele ligou pra saber se a gente vai mas não vai dar! Vou pra SP comprar as lembrancinhas de maternidade e o quadrinho da porta. A Carô vai pra casa ou vai estar em SP? Se ela estiver lá vou ligar pra gente ir jantar em algum lugar.
Beijos.....