contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Família estranha

Pobre corpo
pelo abandono castigado.
Coberto de estigmas!
Na cama queima o último alento
no esforço de sobreviver.
Não ensinou, aos filhos, o amor.
Eles nada sabem sobre o bem querer.
Não conseguem nem disfarçar...
cuidar... Proteger!
E quando tentam...
é por piedade compulsiva,
como se o cuidado permitisse
espiar velhas derrotas
e deveres não cumpridos.
Não sabem o sentido
de SER
FAMÍLIA.

10 comentários:

Catia Bosso disse...

Que sina né!!!

POema triste, porem, real!

bjs e uma rosa vermelha!!!!

Cat

Álvaro Lins disse...

O teu poema, por razões muito pessoais, bateu fundo!
Bjo

N. Barcelli disse...

Quem não conhece o sentido da família, sofre mais que os outros, porque sem amor não há vida que prete...
Belo poema, gostei imenso.
Querida amiga Fátima, desejo-te um bom fim de semana.
Beijo.

hesseherre disse...

A nossa humanidade, vista do lado de fora desta imensa vitrine, proporciona poemas como o teu, grávidos de realidade.
Excelente caminho, Fá.

Rafael Castellar das Neves disse...

Muito bom, este é um valor, ou uma entidade, que está cada vez mais perdida...

[]s

tecas disse...

Olá, Fatinha querida! O teu poema bate forte em nossa alma. Infelizmente, uma realidade que aumenta dia a dia. Não sei se pelas dificuldades da vida, ou se por falta de valores.
O que sei, é ser o teu poema belíssimo de uma realidade que nos assusta.Como será no futuro o conceito de familia...
Bjito e uma flor.

C. disse...

Miga,
me senti um membro dessa "família", fiquei embasbacada até. Escreveu pra mim, foi? rs

Flores e perfume pra você, minha querida!

C. disse...

Você nao entende de mulher boa de cama?? kkkkkkkkkkkkkkk

Gostei do sair pela tangente!!

Fátima disse...

C zinha...
Também vc posta cada postagem... Rs rs
Essa história de mulher " meiga LINHA " e essa história de mulher " boa de cama "... sei lá!
Estranhos conceitos.
Mulher tem que ser MULHER!
Beijos, menina!
Com carinho
da
Fátima

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Perder o sentido
de família,
é também
perder o sentido
de viver...

Que os sonhos te envolvam
a vida, sempre...