contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

domingo, 24 de julho de 2011

Davi da ponte

Ele não é um mendigo.
Só se abriga debaixo da ponte.
Seu horizonte é irrestrito,
ele vê o infinito na simplicidade.
Abandonou a cidade,
o emprego.
E em total desapego dos bens materiais vive.
Nada pede!
Dotado de conhecimentos
ele lê o jornal e diz da matéria onde foi o principal figurante.
Davi da ponte,
o iluminado pelas estrelas
e pelas noites enluaradas.
Por alimentos silvestres
e da pesca
alimentado.
Protegido dos perigos pela sua fiel companheira-
a cadela Belinha.
Ninguém ousa roubar sua solidão,
ele não precisa de companhia.
Fiquei lá por algum tempo,
conversando...
especulando...
Com vontade de voltar.
E voltarei!
Davi é um homem inteligente,
usa óculos de lentes de grau,
limpas!
Como limpa é sua alma.

15 comentários:

Graça Pires disse...

Um homem com riqueza na alma...
Beijos.

。♥ Smareis ♥。 disse...

Lindo o que vc escreveu sobre o Davi. Devem existir muitos Davi nessa vida com essa simplicidade e de muita sabedoria.Parabéns pela homenagem poética, é bem merecida. Gostei muito do seu blog e vou estar te seguindo, te convido a conhecer meu blog e seguir-me também. Um abraço!

sandrafofinha disse...

Que bela forma de interpretar a personagem davi. adorei essa homenagem poetica a uma pessoa que deves adorar. mil beijos e boa semana para ti. tenta divertir-te.

Fátima disse...

Sandra, minha querida, eu conheci o Sr. Davi neste domingo.
Eu comecei a passar pela ponte, sob a qual ele faz morada, há pouco mais de um ano, mas não havia conversado com ele ainda, fiquei impressionada com o jeito dele falar e como nos recebeu. É um homem tranquilo, inteligente e a sua morada é limpa e, dentro das possibilidades, muito organizada.
Perguntamos-lhe pq decidiu assim
e sorrindo ele respondeu:
_ Eu trabalhava com muitas pessoas... Cansei!
Fiquei pensando o quê, realmente, levou esse homem de fala correta, jovem ainda, a tomar uma decisão tão estranha...
De vez em quando ele " tira férias" e caminha pelo mundo, ele disse, já foi para vários lugares do país e também foi até o Paraguai caminhando. E, segundo ele, por conta dessas " viagens " seu pé cresceu muito.
É uma pessoa, realmente, diferente.

tecas disse...

Querida Fatinha, conseguiu pôr-me a chorar. Grande espírito tem o Davi da ponte, que não tenho o previlégio de conhecer pessoalmente. Uma alma limpa, despegada da matéria.
Uma homenagem merecida em lindas palavras, para um homem raro nos dias de hoje. pena não existirem muitos mais Davis no mundo. Muito têm de aprender com ele quem governa os povos.
Para ele um grande abraço amigo, para si, minha querida um grande beijo em seu lindo coração e um bem haja, por dar a conhecer um ser humano lindo, no seu blog.

C. disse...

Amiga, me emociono ao saber existem almas tao desapegadas de bens materiais como seu Davi. Sao esses tipos que se eu fosse rica, ajudaria com o maior prazer!

tecas disse...

Querida Fatinha, a apresentação do livro foi no dia 9:). Continuo presa ao seu blog, pelo seu excelente texto, sobre Davi da ponte. Dá prazer reler.
Bjito amigo em seu coração.

hesseherre disse...

Todo mundo elogia este moço,
A virtude dos outros é vista pelo lado contrário de um binóculo.
mas ninguém faria o que ele fez.
Este parece ser um ser equilibrado, mas nestas alturas quem pode dispor de água corrente, gaz, eletricidade, geladeira, etc...além do malfadado dinheiro?
Beijos.

Tais Luso de Carvalho disse...

Olá, Fátima, que bom ver você, obrigada!
Esta sua matéria é de espantar. Que emoção pra voc~e deve ter sido descobrir alguém assim, de fala correta, de bons modos e morando na rua. Cansou de gente, é o que pensei. E quem de nós vai lhe tirar a razão? Quantos de nós também não cansam, não se decepcionam e não procuram viver sozinhos?
Bela postagem, continue um pouco mais falando de Davi...

Aproveito e deixo um convite para conhecer o Porto das crônicas, está no meu perfil.

Um beijo pra você
Tais Luso

Anônimo disse...

Tia adorei esse post. Achei lindo!
Beijos,
Ana.

Fátima disse...

Ana,
esta ponte, sob a qual ele vive, é caminho para irmos ao nosso novo lugar. Ele é peça conhecida na região.

Realmente, Dr Sérgio, renunciar a tudo deve ser difícil, como o Sr. disse:
" Este parece ser um ser equilibrado, mas nestas alturas quem pode dispor de água corrente, gaz, eletricidade, geladeira, etc...além do malfadado dinheiro? "

Ele tem a água do rio...
É iluminado pelas estrelas.
Lá corre vento que refrigera.
Há pouco tempo eu soube que ele estava consertando um liquidificador, achei graça.
Dinheiro, para quê?
Ele deve ter o suficiente,
pesca e vende iscas de peixes menores para os pescadores.
Cheio de amigos, conhecido na região.
Quando viaja tem até lugar nas fazendas vizinhas para guardar sua "traia".
Enfim, é uma escolha diferente, não é?
E viva os corajosos!!!
É preciso ter coragem pra viver assim.

Bjs a todos vcs.
Com carinho
da
Fátima

Álvaro Lins disse...

Uma forma poética de descrever um SER HUMANO "diferente"...para melhor:)!
Bjo

N. Barcelli disse...

Um caso humano e real muito bem retratado.
Gostei muito das tuas palavras poéticas.
Querida amiga Fátima, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Mariazita disse...

Que bom conhecer uma pessoa assim!
Desprendido dos bens terrenos, de pouco precisa para ser feliz.
É um ser humano brilhante.
Quantos não haverá assim, que passam pela vida sem serem conhecidos...
Vc teve a sorte de conhecer esse.
Gostei muito do que vc escreveu sobre o Sr. Davi.

Bom final de domingo e boa semana.
Beijinhos

Anônimo disse...

MANAFÁ E PESSOAL
EU ESTAVA JUNTO E REALMENTE ESSE TAL DE DAVI, ESSE REALMENTE É "O CARA". NA VERDADE, LÁ NO FUNDO, TODOS NÓS TEMOS ATÉ UM POUCO DE VONTADE DE SERMOS "DAVIS" DE VEZ EM QUANDO. VALEU MANAFÁ.UM ABRAÇÃO.
MANOTÓ