contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Seu silêncio

Queria embeber-me de suas sábias palavras.
Embriagar-me de seus conhecimentos.
Resta-me o lamento do seu profundo silêncio.
Da sua inexplicável ausência.
Vejo sua sombra escondida, ou mal refletida.
Não me esqueço, do que nem conheço.
Palavras não escritas, desencontros!
Abraços que nunca se encontraram e nem se encontram.
Como saber de você, ou aqui lhe trazer?
Como falar de minhas inutilidades, ou simples saudades?
Como engolir suas palavras sábias, se aqui você não vem?
Falar e questionar como e com quem?
Como olhar este espaço mudo e surdo, "hiato" que seja!
E há ainda, quem bendiga o silêncio!
Não, eu não gosto do silêncio.
Ele me atordoa, em dores e ais me povoa.
Quero o seu humor sarcástico, seu jeito seco e estranho.
Seu ser " humano " , de igual tamanho.
Quero saber de você!
Saber das suas crenças, descrenças, de suas mulheres.
De seu livre pensar, do seu jeito de amar.
Das suas construtivas críticas, do seu saber e ler.
Quero beber de você!
Nada tenho além do silêncio seu.
Você nunca existiu e não é nada meu.
Povoou meu louco imaginário.
Surgiu em meus sonhos e partiu como um templário.
Queria-o com a fúria de um poema.
Restou-me apenas, um triste tema:
- Seu silêncio!

4 comentários:

Anônimo disse...

Agora pirou de vez!Bonito e muito louco.M.P

Ana Cristine disse...

**Ola, naum sei se eh vc a autora desse poemas, mas adoro ler o conteudo do seu blogger...me intero e me identifico com td que vc escre...mtu lindo adore!!!

Anônimo disse...

Tia, lindo demais... adorei, e vc está cada vez mais conhecida, hein? Parabéns. Ana.

Gataláxia disse...

Obrigada a todos que participam aqui de minhas grandes loucuras e pequenos lapsos de lucidez.
Os escritos são meus sim!!! Quando não, eu os assinalo e falo a fonte dos mesmos.
Escrevo pra espantar os males ou pra agradecer à boa aventurança que a vida me traz.
Obrigada, voltem sempre!
Com todo carinho da Maraláxia.