contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Deus lobo ( Homo homini lupus)

Rasgue-me toda, se for capaz.
Olhe além da minha superfície.
Faça de meu corpo a planície de sua loucura.

Envolva-me com a doçura dos lobos...
Nem precisa derrubar a capa superficial,
ela é inexistente em mim.

Busca a sua sexualidade.
Dou - lhe a minha sensualidade.
Busca a insensatez, a duplicidade.
Sou a sensatez e dou-lhe a unidade.

Sou a carne,
sua presa.
Devore-me...
Se for capaz!











Imagem do Google images.
O poema?
dos poemas meus.

18 comentários:

Wagner Silva. disse...

ain que texto massa...

Wagner Silva. disse...

ain que texto legal...

Catia Bosso disse...

Uau!!! se for capaz...

Quando vejo a sua carinha (e aquela rosinha...) venho correndo.... rs

Adorei seu poema. Que veracidade!

bjs

Catita

Poetas Insanos disse...

Olá Fátima!
Bela poesia...
''Busca a insensatez, a duplicidade.
Sou a sensatez e dou-lhe a unidade''.
É buscar o complemento, a outra metade, o sentido de tudo que se questiona.
Um abraço!

hesseherre disse...

Cuidado! nos teus arroubos vais parar nAfundação....
Tás com a tesoura à mão?

hesseherre disse...

Agora falando sério: estou estupefacto com a força de teus versos eróticos mas nunca pornográficos. Amiga, Henri Miller lá do Céu te olha abraçado com Augusto dos Anjos, ambos com muita razãO ENCIUMADOS.

Fátima disse...

Meu caro amigo

Escrevo como penso,
às vezes como sinto.
Escrevo de maneira livre e
às vezes tão sentida...
De nada eu me visto.
Insisto em seguir instintos.
Se, às vezes, choco...
Eu não me importo...
Escrevo simplesmente!

Obrigada
pelas visitas carinhosas.
Que seria dessa Rosa sem vocês?
Um bom final de semana a todos.
Com carinho
Fátima

Álvaro Lins disse...

Excelente poema: sensual quanto baste:).
Bjo

C. disse...

Me encantei com suas últimas postagens, você está num fervilhar de emocoes indiscutível, amiga!

ONG ALERTA disse...

Devorar por amor, beijo Lisette.

Anderson Fabiano disse...

Intrigante, instigante, inquietude pura. Belíssimo!

Meu carinho,
Anderson Fabiano

A.S. disse...

Belo! Intenso! Sensual!...
Este teu poema Fátima é algo de perturbador, mexe com todos os sentidos... excita com a exactidão das palavras, como caricias!


Beijos,
AL

Nilson Barcelli disse...

Excelente.
Um dos melhores poemas que fizeste (e que eu tenha lido).
Um poema nu e cru, com reflexos de sensualidade bem graduada.
Querida amiga Fátima, tem uma boa semana.
Beijos.

Miguel disse...

Emoção ao extremo. Bom demais escrever o que sentimos. Beijo minha cara, logo mais retornaremos.

rouxinol de Bernardim disse...

Devorar é preciso!

O grito da liberdade com essência poética ao longe...

Lena disse...

Oi, Fátima
Aff!!! Que bela poesia essa com a qual você nos presenteou. Obrigada por seu retorno lá no Amadeirado!
Estive fora em um fim de semana prolongado, mas agora já estou de volta pronta para continuarmos nossa troca extremamente gostosa e rica de ideias e reflexões.
Beijos com muito carinho e uma ótima semana!!!

Anônimo disse...

Nao deu pra comentar no blog (erro :-() Mas aqui vai sobre o ultimo poema:

Devorar para renascer, fenix?

beijos

Roy

Jorge Pimenta disse...

todos os desafios são pó de estrelas sobre barril de pólvora. violentamente belo este teu clamor, fátima. permite-me:
"Olhe além da minha superfície.
Faça de meu corpo a planície de sua loucura."
beijos!