contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

terça-feira, 12 de abril de 2011

CANTICO NEGRO



Cântico negro meu.

" Quando você vai embora
não faz noite o meu viver."
Meus passos me levam
à casa que me viu nascer.

Não adianta me censurar...
Minhas noites, longe, vão.
Meus passos me levam
aonde dita o coração.

Não vou por onde me dita,
sou dona de minhas vontades.
Não ouço quando me censura,
nem mais censuro suas vaidades.

Seguimos assim:
eu não obedeço
e você pensa que manda em mim!

10 comentários:

tecas disse...

Fatinha querida, isso mesmo!Deve seguir o caminho que lhe manda o coração.
Sabe também regressar à casa que nos vui nascer...
Seu cantico negro é muito lindo e...um nadinha rebelde:)Gostei!
Bjito e uma flor.

Rosinha disse...

È bom quando conseguimos mandar no nosso destino, nem sempre somos capazes, gostei, beijinhos !

afonso rocha disse...

Devemos seguir nossos objetivos...embora às vezes façamos certas coisas...
que saem do traçado imposto por nós!!!
Talvez por isso goste tanto desse poema...do José Régio...
talvez por isso tenha tendências anarquistas...e a obediência não seja o meu forte...mas sim a partilha!!!
E você, Fátima...
escreve muitíssimo bem, sabia????

Beijo
afonso rocha

A.Tapadinhas disse...

Não é um cântico negro: é um cântico vermelho, cheio de força, determinação e alegria de viver!

Fazer o que lhe dita o coração é uma conquista, que merece os meus parabéns...

como lhe são devidos pela beleza do poema!

Beijo,
António

Anônimo disse...

"Eu não obedeço e vc pensa que manda em mim"..... essa é a sua cara, ou melhor, a nossa cara.....hehehehe.
Tb sou assim!!!!!! IUPIIIIIIIIIII..... e viva a nossa liberdade que nos leva onde queremos. Quem quiser que venha atrás!!!!!!!
Beijos, Didi!
Ana.

C. disse...

Esse cântico é daqueles que quando terminam continuam ressoando na cabeca da gente. É um cântico de amor próprio, de quem tem autonomia de saber para que lado seguir, sozinha, e bem!

Hoje tô emotiva, e esse cântico mexeu comigo.

Desculpe, acho nao tinha visto que havia comentado sobre a outra pedra, mas também sao tantas pedras que encontramos no caminho...

Beijos querida, e que seu cântico entoe sempre!

hesseherre disse...

Cânticos incongruentes para fazer canjica ou canja de galinha improvavelmente...
Pedras para fazer pedrinhas que machuquem menos/mente...
Teu coração manda como um general e os soldado de teu corpo perfilados caem pelos cantos fulminados vitimados pelo teu encanto.
Mas viva Fátima, fatimamente só...

Fátima disse...

Rs.rs

Meu corpo, de " MENTE " sã,
entoa cânticos tão tristes...
tão contentes...
pelas estradas vãs.

Incongruentes pedras dispersas pelo caminho
machucam parte desse corpo...
o coração!

E ele sangra...
e ele chora...
e ele manda...
Como um general!

E os soldado alheios ao corpo caem, perfilados!
Pelos cantos fulminados,
vitimados, enfurecidos...
enlouquecidos!
Pelo encanto
que não se desmente
da mente aparenteMente doida, mas sã!

Rs rs...
Com carinho e uma flor
Fatimamente rosa

Graça Pires disse...

Obrigada pela visita e pelas palavras deixadas no meu "Ortografia". Passarei aqui outras vezes.
Um beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

deixa pensar
em nós (mulheres) ninguem manda.
obrigada

benvinda ao meu maresias

beij