contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

sábado, 28 de julho de 2007

Poema triste

Dizes-me que escrevo melhor quando triste.
Mas a tristeza que hoje em mim existe,
desfaz a beleza que viste no céu salpicado
por tantas estrelas e por mim já iluminado.
Já fui uma delas!
Consegues encontrá-las neste céu anuviado?
Consegues vê-las?
Procure-me entre as inquietas estrelas.
Procure-as pra mim!
Procure por mim.
Devolva-me sim - uma Estrela.
Se conseguires ao céu devolvê-la
e não vires nela o mesmo brilho
no cintilar que hoje existe,
olhe pro céu e leia!
É um poema triste.
Sou eu- sua estrela.

3 comentários:

Anônimo disse...

Loque este filme:
"O LABIRINTO DO FAUNO". Acho que gostará.

Gataláxia disse...

Não sei de que forma devo responder a esta indicação, ou considerá-la. Só após assistir ao filme. Mas,tenha certeza, eu lhe agradeço.
Com o carinho da Maraláxia

Anônimo disse...

Você é a nossa estrela linda.
M.P