contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Aziz

Era um menino...
Talvez tenha sido enviado por Deus

para ser lapidado na terra.
E se, aqui, a vida encerra...
Como anjo ele foi levado a um lugar de vida eterna.
E de forma celestial isento do mal, angústias, tristezas ou dor.
Foi levado a um lugar de paz
e de muito amor!

Para ser sua mãe

talvez Deus tenha escolhido a mais forte.
Para enfrentar a morte e
, contra ela, se rebelar.
Para entender seus desígnios,
perdoar...
E, ainda, amar!
E novas vidas fazer chegar,

mesmo sofrendo!
Atendendo cada gestante como antes.

Para pai talvez Deus tenha escolhido...

o Homem mais forte!
Já havia perdido tanto...
O irmão, seu companheiro, no dia da formatura de medicina.
Em seguida a mãe, que era forte e não suportou tal morte.
O velho pai ficou triste e doente,

um outro irmão- solitário.
Talvez, Deus tenha pensado

que ele pudesse suportar
mais este calvário.

Deus escolheu, então, uma menina!
Enviou-a, lá de cima, para ser anjo nesta família

e, nela, permanecer.
Que ela, como anjo, não fizesse morrer a união familiar.
E, assim, Ele a fez partilhar de toda a dor, de todo o sofrimento!
Menina, amiga do irmão, assim ela o perdeu.

Sofreu... cresceu rápido!
Cedo virou mulher.
Menina doce, um anjo que Deus trouxe.

Para ser suave como a brisa leve.
E se a vida terrena foi
para o irmão, assim, tão breve...
Talvez,Deus tenha visto que esse anjo era muito especial.
Não havia outro igual!
Um anjo de olhos amendoados, de rosto e coração celestial.
Com a ternura que só os iguais a Ele têm direito,

sem nenhum defeito!
É... creio que foi isso, quero crer nisso!
Não dá para entender os desígnios de Deus!

Sofremos juntos!

E, hoje, partilhamos a dor dos sete anos de saudades do Aziz.

4 comentários:

Anônimo disse...

Tia, não sei se vc sabe que há um ano me tornei espírita e, mesmo que muita gente não acredite (especialmente a família que não consegue entender uma dor tão grande ), a vida não termina nunca. Só Deus sabe o motivo das nossas dores e angústias. Precisamos crer Nele, na sua Providência e no seu infinito amor. E rezar para que Ele ampare as famílias que sofrem perdas prematuras e dolorosas como essa. O texto é lindo, como todos os outros. Beijos e parabéns, Ana.

Gataláxia disse...

Não, eu não sabia!
A "Mary Pópi"- Maria, é que vai gostar. Vivendo e aprendendo a respeitar as individualidades.
Mas, sabe de uma coisa?
Não concordo com esta filosofia de reencarnação.Eu não quero voltar não! Quero ficar nas nuvens, iluminada pelas estrelas.
Ser uma delas! E os anjos, todos, ao meu lado flauteando, harpando... Lindas músicas tocando. E eu lá! Nas nuvens descansando.
Um beijo, com carinho
TiDidi

Anônimo disse...

Querida amiga
Obrigada,vc lembrou...
Palavras lindas como sempre...
Me fez chorar mas tbém me fez pensar se sou real/te forte...não,não sou não...mas o seu Deus não me deixou outra alternativa,não perguntou se podia levar O MEU FILHO...levou.
Só o que sei é que sinto uma tristeza imensa dentro de mim...que nada neste mundo consegue diminuir.
Então sigo em frente cuidando da minha "menininha" linda e sempre grito p/Deus...não leva ela não porque vai ter que me levar também!!!
Vc sabe que não tem sido fácil.
Amo vc...Lis

Anônimo disse...

mãe
passei por aqui, e li algumas coisas, entre elas esse texto sobre o Aziz...muito bonito, e muito triste, pq é tão triste mesmo...Quero que meu filho (se um dia eu tiver um menino) se chame assim, que tenha um nome de anjo...
um beijo, saudades
C.