contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Schopenhauer e nós

Sei que, distante, fica aflito e sei o quanto, de certa forma, sabe ser bom. Sei que nunca cessará essa busca e, sei também, que nunca será plenamente feliz. A cada conquista haverá um novo anseio e uma nova busca.
Suas insatisfações pessoais serão eternas.
Schopenhauer chama a atenção em seus escritos, quando ele diz que é a vontade Superior que rege o macrocosmo, analogamente é a vontade inferior, do Ego, que rege o microcosmo. Esta vontade inferior é a vontade humana, sempre limitada pela percepção enganosa, não é uma faculdade que pode ser exercida livremente; ao contrário, a vontade é uma força que o homem comum não sabe controlar e fica controlado por ela. A vontade deseducada é um querer irracional movido por paixões inconscientes e sempre não saciadas. É um m
al inerente ao ser humano, fonte de dor constante pelos anseios intermitentes que são a manifestação da vontade.
Não existe satisfação durável, todo prazer é ponto de partida para novas aspirações. Portanto, viver é querer e querer é sofrer. Resumindo: viver é sofrer!
A única saída seria controlar esta vontade inferior, que é humana. Mas, como?

Renunciando aos instintos?
Não é só isso!

Envolve toda uma cultura. Como nada querer, como nada desejar, como não lutar?
Não é só ter, é sobreviver e, assim, desejar.
Nesta busca, nesta ânsia humana, quanta angústia, ausência, solidão, tristezas, saudades!
E a cada conquista ficamos mais distantes e insatisfeitos. Novos desejos, novas conquistas, novos sonhos... E humanos que somos, em condições desumanas ficamos- Insatisfeitos!
E chegará o dia, que superaremos as solicitações do mundo egoísta em que vivemos.
Não desejaremos mais nada, não sofreremos:
Morreremos!
Fique com suas vontades, eu espero!

3 comentários:

Anônimo disse...

Enquanto voce espera,vamos na festa italiana, o venerável espera voce lá para a tarantela,chega de filosofar.

Anônimo disse...

Didi, eu concordo com vc. Na minha vida tenho me policiado para não viver querendo sempre mais do que tenho. Já tenho tudo que preciso pra ser feliz, absolutamente TUDO ! Beijos e saudades, Ana.

Gataláxia disse...

Ana, obrigada pela freqüência aqui, embora eu tenha sentido que, ultimamente, algo mais inspirador tem faltado em mim.
Obrigada por ler-me mesmo assim.
Com carinho.
Tia Fátima(Didi)