contador

Hits Since February 12, 2007!

Free Hit Counter by Pliner.Net

Tradutor

Seguidores

sexta-feira, 2 de março de 2007

Minha versão...

Já que sou toda contraditória vou contar-lhes uma pequena história.
A história não, mas o que penso sobre o casamento.
O casamento, em minha opinião é algo muito engraçado, cada um do seu lado.
Você tem que ser companheira, amar pra vida inteira. Na saúde e na doença, haja crença!
O padre ainda diz:
- Aceita esta aliança como prova de amor e fidelidade?
É pra vida inteira? Quanta besteira!
Um dia deste meu marido sonhou que a engoliu, e... A aliança sumiu!
Após dois dias a encontrou. Lavou claro! E... Usou!
O casamento precisa de muitos ingredientes. Vocês sabem disso!
É preciso ter carinho, ser bonzinho, respeitar, compartilhar, apimentar o relacionamento.
Isto é casamento!
Mas tem que ficar atento não só aos ingredientes, que são tantos. Mas, a data de validade. Tem um tempo pro casamento, não sabiam?
E o padre ainda diz- “Até que a morte os separe”. Ta bom!
Tem casamento que por sorte, nem espera a morte, termina antes.
E não agüento quando vou a casamentos e depois de toda aquela baboseira, mas que emociona... Lá vem besteira:
- De agora em diante vocês serão uma só carne!
Uma picanha!
Na hora da fome aquilo assanha...
Falando sério! Como ser uma só carne, juntar as metades e ser um? De jeito algum!
Logo em seguida observamos que a história é bem diferente do sermão.
Caso permaneça a união, é preciso respeitar as individualidades, nada de juntar metades.
Ai meu Deus! Esta história de casamento é toda contraditória.
Fazer um contrato pra vida inteira. Ah, não!
É brincadeira.


3 comentários:

Anônimo disse...

Concordo plenamente, é só bobagem o que dizem... vamos comer essa picanha e pronto, lindinha...

Anônimo disse...

Eu também concordo,uma só carne???credo!É`vamos fazer um churrascão...rs,aki ninguém vai se identificar hahahaha

sergio disse...

Vou levar sardinha e piranha pra este churrasco...rsrsrs